Notícia Local

Material da campanha Mulheres e Direito inclui pela primeira vez língua tikuna

Material da campanha Mulheres e Direito inclui pela primeira vez língua tikuna

O material da campanha Mulheres e Direito, lançada nesta terça-feira, 9 de outubro, em Brasília, inclui pela primeira vez a língua tikuna, falada por 30 mil indígenas do Amazonas, além do inglês, português e espanhol.

Promovida pelo Programa Conjunto das Nações Unidas sobre HIV/Aids (Unaids), ONU/Mulheres e União Européia, a campanha tem por objetivo sensibilizar a população brasileira para a redução da violência, a promoção da igualdade de gênero e saúde da mulher. A indígena Djuena Tikuna está participando do evento.

O Governo do Amazonas apoia a campanha por meio do Amazonaids (Plano Integrado da ONU em Apoio À Resposta à Aids nos estados do Amazonas e na Bahia). Coordenado pela Seplan, as estratégias do Amazonaids estão centradas na promoção do acesso universal ao diagnóstico e tratamento, promoção a saúde e prevenção das DSTs e fortalecimento dos movimentos sociais.

Serviços gratuitos – Desde 2008, por meio do Amazonaids, vem sendo realizados nas áreas de abrangência do programa, testes rápidos de diagnósticos de sífilis e HIV nas Unidades Básicas de Saúdes, além de cursos para profissionais da saúde e do serviço social nos três municípios do Alto Solimões.

A atenção com as populações indígenas foi priorizada no programa com a realização de testes rápidos para diagnóstico de sífilis e HIV em comunidades aldeadas do Alto Solimões e Vale do Javari. Cursos de capacitação de agentes indígenas de saúde e oficinas de sensibilização nas aldeias, mobilizações de adolescentes indígenas nas área de saúde, cidadania e prevenção de DST e HIV complementam as intervenções junto a essas populações.

Mulheres e Direitos – A campanha também quer valorizar a contribuição da Lei Maria da Penha e da rede de serviços de atendimento às mulheres em situação de violência no Brasil, a exemplo da Central 180, delegacias especializadas, casas-abrigo, juizados, varas criminais, núcleos e centros de atendimento.

No evento serão apresentados spots de rádio, folder, DVDs, painéis de pano e filmes para TV, que mostram situações baseadas em fatos reais. O material estará disponível em português, inglês, espanhol e, pela primeira vez, também em tikuna– idioma indígena falado por mais de 30 mil pessoas no Brasil.

 

Related Articles

Deixe uma resposta

Close
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker