NovidadesPolítica

Prefeitura vai reativar parceria em projetos com a ISCOS

Benjamin Constant (AM) — A Prefeitura Benjamin Constant vai reativar a parceria com o Instituto Sindical pela Cooperação e Desenvolvimento – ISCOS nos projetos de agricultura familiar sustentável no município. A informação foi dada nesta quarta-feira (15/01), pelo novo secretário Municipal de Produção e Abastecimento – Sempra, Kelly Eduardo, ao visitar a comunidade de São João de Veneza. Segundo o secretário a reativação da parceria foi determinada pela prefeita Iracema Maia (PSD).

Em São João de Veneza localizado a 9,9 km da área urbana de Benjamin Constant, comunitários já começaram a colher resultados com a produção de limão Tahiti consorciado com a meliponicultura – criação de abelhas sem ferrão. Esta variedade de limão é o de maior valor comercial no Brasil.

Na comunidade com 48 famílias foram plantados em caráter experimental 215 pés de limão há dois anos, cuja primeira safra está sendo colhida agora. A expectativa é que a comunidade colha pouco mais de seis toneladas por safra.Com-Sao-Joao-de-Veneza_0036

“Nós não pensávamos que daria certo, mas graças a Deus está dando certo e já está dando lucro”, declarou Marinho Hayden Pinto, 50, um dos dez comunitários que se dispuseram a participar do projeto da ISCOS. Já em fase de colheita é vendida em Tabatinga ao preço de R$ 5 o quilo. Atualmente a comunidade está negociando com compradores da cidade colombiana de Letícia a venda da produção por um preço mais atrativo.

Além do limão os comunitários estão praticando a meliponicultura consorciada ao cultivo de limão. “A vantagem desse consórcio é que as abelhas ajudam na polinização dos limoeiros e maior produtividade, além de dentro proporcionar outra fonte de renda para as famílias com a produção de mel”, afirmou o secretário de Produção e Abastecimento, Kelly Eduardo ao visitar o plantio.

“Esses projetos são de experimento e agora nós vamos fortalecer a parceria com a ISCOS, a Prefeitura e Secretaria de Produção, no qual a prefeita Iracema deu toda autonomia para desenvolver o trabalho e para os nossos comunitários. Nós vamos ampliar esses projetos não só em São João de Veneza como também em outras comunidades”, declarou Kelly.

Além de São João de Veneza, o secretário visitou a comunidade de Santa Luzia na Ilha do Aramaçá, cuja principal atividade é a produção de hortaliças e frutos e em Guanabara I.

De origem italiana, a ISCOS está presente há vários anos na região do Alto Solimões em parceria com a Associação para o Desenvolvimento Sustentável do Alto Solimões – Agrosol, Diocese do Alto Solimões. Além de projetos pilotos de agricultura, a entidade promove outras ações como a implantação de sistema de purificação de água em vinte comunidades rurais benjaminenses.

Fonte: Eduardo Gomes  Jornalista – Reg. Prof. 14.444 – DRT/RJ

Related Articles

Deixe uma resposta

Close
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker