Brasil

Na enquete pró-impeachment, Dilma é eleita ‘líder mais decepcionante do mundo’

A presidente Dilma Rousseff é a “líder mais decepcionante” do mundo, segundo uma enquete online promovida pela revista de negócios americana Fortune.

presidente-dilma-rousseff

Aberta no último dia 30, a votação foi divulgada por movimentos pró-impeachment no Brasil, o que pode ter influenciado o resultado. Na página do MBL (Movimento Brasil Livre) no Facebook, por exemplo, links para a enquete tiveram mais de 10 mil compartilhamentos.

A BBC Brasil procurou a revista para verificar a distribuição dos acessos à enquete por país e os critérios de organização da votação (se há controle sobre quantas vezes uma pessoa pode votar, por exemplo), mas não havia obtido resposta até a publicação desta reportagem.

Segundo a publicação, Dilma teve 374 mil votos, superando em mais de 20 vezes a votação do segundo colocado, o governador do Estado americano de Michigan, Rick Snyder, que alcançou 17 mil.

“Após apenas cinco anos no cargo, Dilma Rousseff passou de promissora sucessora do presidente mais popular do país a líder mais decepcionante do mundo”, diz a publicação.

“O escândalo de corrupção na Petrobras parece ser o que deixou os brasileiros mais desapontados. Embora não haja prova de seu envolvimento, a relação próxima com Lula e sua posição como presidente do Conselho de Administração da estatal durante a maior parte do escândalo deixaram muitos em dúvidas sobre suas negativas de participação nos desvios”, afirma a Fortune.

“Esperava-se que Dilma continuasse continuasse o trabalho de seu antecessor e mentor, Luiz Inácio Lula da Silva, que era o campeão da classe operária. Em vez disso, também se tornou conhecida por suposta má gestão das contas do governo e acusações de envolvimento de sua campanha com um dos maiores escândalos de corrupção de todos os tempos”, escreve a revista.

Moro como ‘grande líder’
No mês passado, a mesma Fortune citou o juiz Sérgio Moro, responsável pela condução das investigações da Operação Lava Jato, como um dos principais “líderes” capazes de mudar o mundo.

Moro ficou em 13º lugar na lista dos “50 maiores líderes mundiais”. Diferentemente da enquete sobre os líderes decepcionantes, o ranking é produzido pela própria equipe da publicação.

 

Fonte: http://g1.globo.com

Related Articles

Close
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker