NovidadesSaúde

Manaus confirma Covid e declara emergência

O Comitê Interinstitucional Ampliado de Gestão de Emergência em Saúde Pública confirmou na tarde de sexta-feira (13) o primeiro caso do novo coronavírus (Covid-19) em Manaus. A paciente é uma mulher de 39 anos que retornou de Londres no último dia 11 de março.

Nesse sentido, o prefeito Arthur Virgílio Neto informou que vai decretar Situação de Emergência em Manaus diante da confirmação deste primeiro caso. “Isso vai facilitar nossas tratativas com o Ministério da Saúde e no que seja necessário para nos prepararmos, efetivamente, para essa batalha”, disse o prefeito. O decreto já está em elaboração e será publicado no Diário Oficial do Município (DOM) dos próximos dias.

Durante coletiva de imprensa, membros do comitê ressaltaram que a mulher encontra-se com estado de saúde estável e que está sendo monitorada por profissionais qualificados. A mulher procurou a rede de saúde privada na última quinta-feira (12), após apresentar alguns sintomas.

A unidade, então, acionou as autoridades da vigilância epidemiológica municipal e estadual e, em 24 horas, o exame deu positivo para o Covid-19, nesta sexta. A paciente está estável e sem febre, sendo monitorada em domicílio. Uma equipe da Fundação de Vigilância Sanitária (FVS) monitora pessoas que tiveram contato com a paciente.

Segundo o secretário municipal de Saúde, Marcelo Magaldi, que participou de uma coletiva de imprensa na sede do governo do Estado, zona oeste, com a confirmação de um caso do Convid-19 em Manaus, a cidade entra em nova fase do Plano de Contingência, reforçando as medidas de controle e prevenção. “Recomendamos que se evite a realização de eventos e reuniões com muitas pessoas. As aulas ainda não serão suspensas, por hora, não há essa necessidade”, reforçou.

Ainda na quinta (12), o prefeito Arthur Neto determinou que sua equipe econômica elabore, em uma semana, um plano de contingenciamento por conta da crise econômica mundial causada pelo Covid-19 e da possível queda na arrecadação, além de preservar os recursos da Secretaria Municipal de Saúde (Semsa).

“As demais secretarias vão contingenciar os seus orçamentos, para que possamos obter o material necessário para reforçar as medidas de prevenção”, destacou Marcelo Magaldi.

O secretário também informou que serão indicadas Unidades Básicas de Saúde (UBSs), para referenciar os pacientes suspeitos. “Em 85% dos casos, não se agrava o quadro de saúde, mas em qualquer sintoma recomenda-se procurar uma unidade de saúde. Temos UBSs com horário ampliado e estamos tomando todas as medidas possíveis para minimizar os impactos”, finalizou Magaldi.

O comitê informou, ainda, que é importante evitar locais e eventos que tenham grande aglomeração de pessoas. Foi informado ainda que aulas de pessoas com mais de 60 anos, assim como encontros de grupos da terceira idade serão suspensos por, pelo menos, três semanas.

Ufam suspende aulas e 13º salário de aposentados é adiantado

Entre as primeiras medidas anunciadas pelo prefeito por conta do primeiro caso confirmado, está a antecipação da primeira parcela do 13º salário dos aposentados e pensionistas da Manaus Previdência, que deverá injetar cerca de R$ 13 milhões na economia local. “Levando em conta que as pessoas idosas tendem a ser mais vulneráveis a esse vírus, estamos antecipando o pagamento da primeira metade do décimo, de julho para o dia 24 de março, para que possam ter tranquilidade financeira para se prevenirem”, garantiu. A medida auxilia, ainda, nos efeitos da recessão econômica causada pela pandemia.

Em vídeo publicado em suas redes sociais, o prefeito também recomendou que se evite manifestações públicas que reúnam mais de cem pessoas.

De maneira emergencial, a Prefeitura de Manaus cancelou a edição do projeto itinerante “Prefeitura + Presente”, que seria realizado neste sábado (14), no bairro Japiim, zona sul. Além disso, estão canceladas as bandas e blocos do Carnaval de Rua, que contam com apoio da Fundação Municipal de Cultura, Turismo e Eventos (Manauscult) e que seriam realizadas neste sábado (14), e domingo (15).

Já a Universidade Federal do Amazonas (Ufam) informou que as atividades presenciais acadêmicas e administrativas foram suspensas pelo prazo de 15 (quinze) dias, compreendido no período de 16/03/2020 a 30/03/2020, podendo ser prorrogado de acordo com as necessidades.

Por sua vez, a Secretaria de Administração Penitenciária (Seap) informou que, com relação à entrada de visitantes externos (familiares, advogados e defensores públicos) ficará suspensa no período de 14 a 31 de março em todos os estabelecimentos penitenciários da capital e do interior.

Fonte: D24am

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios