EducaçãoNovidades

Greve na Educação tem adesão de profissionais da capital e 28 municípios

Profissionais da rede estadual de ensino de 28 municípios do Amazonas, além de Manaus, permanecem paralisados nesta desta terça-feira (16). A assessoria de imprensa do Sindicato dos Trabalhadores em Educação do Estado do Amazonas (Sinteam) informou que a programação da categoria para hoje é se encaminhar para as escolas que ainda não aderiram à paralisação. A classe reivindica o aumento salarial de 15%, além de outras pautas.

Questionada se o Sindicato recebeu a determinação da Justiça, que obriga a suspensão da greve, a assessoria de imprensa informou que até às 9h desta terça, o Sinteam ainda não tinha sido notificado. “A greve está mantida. Hoje haverá visita nas escolas que ainda não pararam. Muitos professores estão com dúvidas e até medo. A intenção é tirar dúvidas e trazê-lo para a greve”, disse a assessoria, por meio de nota.

De acordo com o Sinteam, profissionais da educação dos municípios Nhamundá, Boa Vista do Ramos, Eirunepé, Manicoré, Fonte Boa, Manacapuru, Tefé, Nova Olinda do Norte, Maués, Coari, Humaitá, São Paulo de Olivença, Itapiranga, Itacoatiara, São Gabriel da Cachoeira, Codajás, Juruá, Benjamin Constant, Boca do Acre, Parintins, Tabatinga, Barreirinha, Santa Isabel do Rio Negro, Urucurituba, Anamã, Urucará, Novo Aripuanã e Alvarães, aderiram à paralisação de forma total ou parcial.

Em Manaus, não existe levantamento atualizado para hoje. Nessa segunda-feira (15), o Sinteam informou que 37 das escolas de um total de 58 da Zona Norte aderiram à paralisação, mas o número pode ter sido alterado depois da visita da comissão do comando de greve, iniciadas às 7h30.

O Sinteam também informou que a categoria fará uma nova manifestação nesta quarta-feira (17), a partir das 9h, em frente à sede Secretaria de Estado de Educação e Qualidade de Ensino (Seduc), localizada no bairro Japiim, na Zona Sul de Manaus.

Fonte: Acrítica.com

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo
Fechar
Fechar

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios