EducaçãoNovidades

Covid pode ser tema da redação do Enem, avaliam professores

Falta pouco para a primeira prova do Enem (Exame Nacional do Ensino Médio), a principal porta de entrada para universidades federais do País, e para os professores ouvidos pelo R7 ainda dá tempo de se preparar para o exame.

Para o professor Thiago Braga, do curso PH, a Covid, assunto que marcou o ano de 2020, pode aparecer na redação. “O Enem utiliza um banco de questões previamente testadas e dificilmente teremos questões sobre a pandemia na prova, mas existe a possibilidade desse assunto ser tema da redação”, avalia.

Outra aposta de Braga para a redação é a obesidade, um problema de saúde pública não apenas no Brasil e que aumentou em boa parte do mundo por conta da pandemia. “Tem vários aspectos a serem abordados como a diminuição da qualidade de vida, o alto custo no atendimento hospitalar entre outros aspectos.”

“Vale estudar redação com foco na estrutura da dissertação, produzir ao menos três temas diferentes por semana e pedir para alguém corrigir, uma forma de ter um retorno e poder evoluir na produção de texto”, avalia o professor do PH.

Alfredo Terra Neto, orientador educacional da Oficina do Estudante, lembra que a “redação é responsável por pelo menos 50% da nota do Enem para a maioria das universidades federais”.

Já o coordenador do curso Poliedro, Marcio Guedes, destaca a habilidade de escrita rápida. “A sacada não é o tema, mas ter um bom vocabulário, bons argumentos e saber interpretar os textos de apoio”.

Para isso,  Guedes reforça a importância da leitura frequente, do conhecimento de assuntos da atualidade e orienta a “refazer as redações de edições anteriores e comparar com aquelas que alcançaram nota mil como uma referência.”

Além da redação, “os estudantes devem aproveitar esse mês para fazer uma revisão com foco nas matérias mais importantes para a área que vão prestar”, observa Braga.

“Os simulados são fundamentais para o candidato saber como fazer a prova, calcular o tempo e entender o que é cobrado com mais frequência”, destaca Guedes.

Por conta da pandemia de coronavírus, o calendário do Enem foi alterado. As provas que tradicionalmente são aplicadas em novembro foram adiadas para 2021.  Nos dias 17 e 24 serão aplicadas as provas impressas e nos dias 31 de janeiro e 7 de fevereiro será a versão digital.

Fonte: D24am

Deixe Sua Curtida
Curtir Amei Haha Uauu Triste Grrr

Artigos relacionados

Botão Voltar ao topo

Adblock detectado

Por favor, considere apoiar-nos, desativando o seu bloqueador de anúncios