Aconteceu...

Entrevista com o Sgt Adriano, professor que escreveu um livro em Tabatinga com seus alunos do EAD

Adriano veio da cidade do Rio de Janeiro.  É 2º Sgt do Exército Brasileiro e serve no Comando de Fronteira Solimões / 8º BIS, onde leciona como professor de Língua Portuguesa, Redação e Literatura na Escola Thomaz Coelho (EAD do Colégio Militar de Manaus). É  graduado em Letras (Português e Literatura), e tem duas Pós-graduações (Lato Sensu), uma de Especialista em Língua Portuguesa e outra em Especialista em Linguística, além de um Curso de Extensão de Escritor e Revisor de Textos.

1- Você e seus alunos escreveram um livro. Qual o tema tratado?

Escrevemos e publicamos o livro “ESCREVENDO UM NOVO FUTURO” que fala sobre a tragédia conhecida como o “Massacre de Realengo” no qual o antigo aluno Wellington Menezes, entrou no Colégio Tasso da Silveira (Realengo – RJ) para numa atitude insana e covarde matar crianças indefesas.

Quem poderia imaginar que em uma pequena cidade da Amazônia, alunos escrevessem o primeiro livro do Brasil sobre o tema tratado? Muito feliz por essa obra ter sido produzida aqui em Tabatinga.

2- Como surgiu a ideia de escrever um livro sobre um tema tão traumático?

No dia seguinte à tragédia, ainda estava muito transtornado, pois além de ser carioca, tenho alunos e sobrinhas da idade da maioria das vítimas. Resolvi fazer uma oração com uma turma em favor das famílias das vítimas que precisavam de força para superar aquele momento de sofrimento. Falei para eles guardarem os livros, porque iríamos conversar, escrever e desenhar sobre o fato. O resultado foi surpreendente!! Os jovens se mostraram realmente pequenos cidadãos que sofriam com o acontecido e desejavam mudanças para nunca mais verem uma cena tão triste. Na segunda turma falei: – Pessoal, por que a gente não escreve um livro sobre o assunto? E aí, a aula virou livro.

3- Qual é o objetivo do livro? Existe uma mensagem que vocês quiseram passar?

O principal objetivo do nosso livro é mostrar que apesar da situação negativa do mundo, ainda há esperança para pais, crianças, estudantes e principalmente, para a Educação do Brasil.

Durante a leitura, alunos, professores, pais ou qualquer leitor, poderão acompanhar a visão inteligente e cheia de sensibilidade de nossos pequenos autores sobre esse triste episódio, além de tirar dúvidas importantes sobre o Bullying, o Terrorismo, a Esquizofrenia e as Religiões islâmicas; tudo de uma forma bem simples e didática.

4- Os alunos ficaram motivados para escrever o livro?

Muitíssimo! Para uma criança ou para um jovem a ideia de estar escrevendo um livro é algo quase inimaginável. Para jovens que convivem com as dificuldades da adolescência como mudanças físicas e psicológicas; problemas de afirmação pessoal e de convivência familiar, ter o desafio de escrever uma obra que ficará para posteridade é algo realmente motivador. A cada dia eles queriam refazer, melhorar e retocar seus textos e desenhos. Foi muito importante para o aluno a oportunidade de assinar e entregar para seus pais um livro que ele era o autor. Da mesma forma, foi muito emocionante para os pais ganharem uma obra positiva daquele filho que consideravam tão “complicado”.

5- Existe alguma parte do livro que mais lhe chamou atenção?

Como disse, fiquei tão surpreso e feliz com a resposta positiva dos alunos que comecei a dar todo meu apoio a eles. Não tem uma parte específica do livro que goste mais. O que me chamou a atenção foram os textos emocionantes e alguns desenhos que mostram a criatividade e a pureza dos alunos. Coisa de artista mesmo! Nossos pequenos autores estão de parabéns.

8- E o lançamento ocorreu quando? Como foi?

O livro foi lançado no dia 14 de novembro de 2011 no próprio colégio, tivemos a presença de alguns pais e militares. Os alunos ficaram em êxtase naquele dia. Tiraram fotos e autografaram os seus livros. Inesquecível. Nossa obra já rodou todas as regiões do Brasil, sendo levada pelos próprios alunos ou pelos familiares que foram presenteados. Algumas organizações militares também receberam um exemplar como Colégio Militar de Manaus e Comando Militar da Amazônia. Eu mesmo, durante as minhas férias, fui levar um exemplar para o diretor do Colégio Tasso da Silveira. Foi um momento ímpar. Temos o desejo de enviar ainda este ano, um exemplar para cada família de uma das vítimas.

6- Onde podemos adquirir o livro?

Pode ser encomendado de segunda a sexta, das 08 h às 17 h no próprio EAD (dentro do CFSOL / 8º BIS).

7- O Senhor pode deixar alguma mensagem para a juventude de Tabatinga?

Claro, será uma honra. Bem, aconselho a todos os jovens de nossa querida Tabatinga a “estudarem”. Tudo que conquistei na vida, foi colhido pelos meus estudos. Aproveitei a orientação e a oportunidade que meus pais me deram de estudar, fazer um ensino médio técnico e um curso preparatório para concursos. Na época, mesmo sendo jovem, abri mão de horas de lazer, levei os estudos a sério e fui aprovado. Então…vamos querer, jovens!! Outra mensagem importante é evitar as pessoas negativas e pessimistas, pois vivem querendo apagar o sonho de quem está na luta. Então seja uma pessoa otimista e coloque Deus à frente de seus projetos. Não subestime o conselho de seus pais (um dia você verá que eles tinham razão) e afaste-se das drogas.

Um grande abraço.

Related Articles

Deixe uma resposta

Close
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker