Notícia LocalNovidades

CAMBIO NA FRONTEIRA – ENTENDA PORQUE ALGUMAS LOJAS RECEBEM O REAL IGUAL AO PESO

_MG_6386

Os comerciantes de Letícia – Colômbia tentam reconquistarcompradores brasileiros em meio a crise econômica que se formou na fronteira devido a desvalorização do real frente ao peso colombiano, levando em conta ainda a oscilação entre os cambistas de Letícia que variam em até vinte centavos. Outra vertente é o aumento nos produtos importados que chegam até 20% em alguns casos.

Isso explica a farta oferta de cobrar o real ao mesmo valor do peso, o famoso 1×1, que é facilmente encontrado em anúncios nas lojas da vizinha Leticia. O fato é que ao comprar com real você acaba pagando sem saber pelos 20% a mais no produto adquirido. Já para as compras realizadas em pesos o comprador pode embolsar um desconto que varia de 5% a 20%.

A busca pelas lojas que recebem o real igual ao peso é grande, e por se tratar de produtos que não fazem parte do comercio local brasileiro, como é o caso dos importados. Essa é mais uma tentativa de conquistar as vendas perdidas que diminuíram bastante devido a desvalorização do real.

IMG_5017A redação do Portal Tabatinga realizou uma cotação de preços em três lojas de importados diferentes e constatou que das três lojas duas receberam o real 1×1 elevando assim até 20% no valor final do produto, valor este facilmente convertido para o peso colombiano em qualquer casa de cambio de Leticia. Das três lojas uma continua recebendo o real mais baixo, isso representa o mesmo produto até 20% mais barato.

Para o que o leitor entenda, mencionamos como exemplo um perfume que custa cem mil pesos colombianos ($100.000) na loja que recebe 1×1 e na loja que recebe o real abaixo do peso esse mesmo produto custa oitenta mil pesos colombianos ($80.000). Os vinte mil pesos restantes podem ser convertidos em cambio se pagos em real ou em descontos se pagos em pesos.

As três lojas citadas no caso recebem uma grande clientela de brasileiros que acabam se tornando reféns dessa situação, utilizando essa prática como mais uma tentativa de driblar a desvalorização do real no exterior e aumentar as vendas no comercio colombiano altamente dependente do consumidor brasileiro.

Related Articles

Deixe uma resposta

Close
Close

Adblock Detected

Please consider supporting us by disabling your ad blocker